jusbrasil.com.br
23 de Outubro de 2019

‘Primeira fase do Exame da OAB é suficiente para aprovação’, diz conselheiro

Jusdecisum, UX Designer
Publicado por Jusdecisum
há 6 meses

Resultado de imagem para oab

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) publicou uma resolução, na última quarta-feira (10), na qual admite fazer mudanças na aplicação do Exame de Ordem para bacharéis em Direito. A decisão veio à tona após o site Coluna Política divulgar que o novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, avalia uma estratégia para retirar a exigência da prova para exercer a advocacia.

O documento assinado pelo presidente do Conselho Federal da OAB, Felipe Santa Cruz, nomeia membros para a equipe responsável por fazer as modificações na prova. O responsável pelos trabalhos será José Alberto Simonetti, secretário-geral da OAB. O núcleo de trabalho será composto por conselheiros federais, presidentes de seccionais, membros da Escola Nacional de Advocacia (ENA) e das Comissões Nacionais de Educação Jurídica e de Exame de Ordem.

Na avaliação do secretário-geral da OAB, a entidade estuda realizar ao longo desse semestre mudanças na estrutura curricular do ensino jurídico no Brasil. “A coordenação deve debater, ainda neste semestre, com professores as mudanças curriculares do curso de Direito e os impactos no Exame. Também vamos realizar um evento para debater o Exame de Ordem”, disse Simonetti ao portal da OAB.

Um conselheiro federal da OAB, que pediu o anonimato, revelou que a entidade “examina uma nova estrutura de avaliação para o Exame da Ordem”. Ainda de acordo com esse interlocutor, “com a modificação haverá apenas a primeira fase do Exame, com a manutenção das provas objetivas”, divulgou a fonte do Justiça Em Foco.

Mais notícias e artigos

==> Promotor desenvolve método de estudos que o fez ser aprovado no MP e disponibiliza para advogados e que desejam ingressar na Promotoria do Ministério Público.

==>>DR: Arruda Alvim e DRa: Teresa Arruda Alvim Wambierlançam curso sobre o CPC/2015 [Ler]

==>>Correção do FGTS - Como advogados devem proceder para buscar a correção do FGTS para seus clientes ! [Ler]

==>>Como elaborar peças processuais relacionadas aos recursosfrente às alterações e novidades trazidas pelo CPC 2015 ?

==>> Como entrar com pedido de restituição de cobrança indevida de ICMS na conta de luz para seus clientes !

==>> Ações contra planos de saúde batem recorde em todo o país e site jurídico disponibiliza petições para ajudar profissionais atuantes na área [ler]

5 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Ridículo! Acho um absurdo pensarem em tirar o Exame de Ordem. Ser aprovado e realizar um curso de Direito não qualifica e não comprova preparação de ninguém! Tantas e tantos alunos colam durante a aplicação das provas na faculdade... Não é só a faculdade que deve ser avaliada se cumpre ou não as exigências do MEC para formar e preparar os alunos para o mercado de trabalho, mas sim a pessoa que fez o curso, ela que deve ter condições de atuar sozinha, não é a Faculdade que fará as peças e cuidará dos interesses dos clientes daquele advogado!

Para isso serve a prova da OAB, primeira fase de conhecimentos gerais do Direito, ora, ninguém trabalha com apenas processo civil, penal...

E segunda fase para verificar se a pessoa pode realmente atuar como advogado, criando peças e sustentando as teses corretas! É a segurança de quem busca um profissional que estão colocando em jogo! Sem contar os outros reflexos negativos que isso causaria.

Por favor, independente de pressão política, especialmente os membros da OAB precisam pensar sobre a natureza jurídica do Exame de Ordem, dar este passo para trás e recuar desta forma não vai trazer qualquer benefício, é necessário que a OAB se mantenha firme! A razão deve falar mais alto. continuar lendo

Tive dificuldade para passar na segunda fase, não tenho problema em admitir. Mas entendo que a prova prático-profissional é fundamental para que o advogado possua o mínimo necessário de conhecimento sobre a atuação "na vida real".
Apenas a primeira fase seria um perigo para a sociedade e para os próprios profissionais do Direito, que se sujeitariam ao risco de mais prejudicar o cliente do que ajudá-lo. continuar lendo

Sinto o cheiro de medo no ar. A Guilda, como de costume, age como um cão vira-lata; ladra para os carros, mas encolhe-se apavorada quando alguém chega perto. continuar lendo

Desde a época de escola conheço pessoas que temem a palavra prova por vários motivos. E quando não estão sendo avaliadas desenvolvem projetos criativos e valorosos. A escola é responsável pela formação do aluno,más não é a única. Conta com a própria dedicação do discente e o corpo docente. Sem contar que a prática é o dia a dia são seus maiores desafios. Quem nunca ouviu um aluno dizer "depois que formei foi que estudei de vdd e continuo estudando para fazer frente aos desafios". Enfim, não acho que vai ser uma peça no final de 5 anos que vaí fazer a diferença !! continuar lendo